quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

não vás


Doi-me o coração.
Uma dor intensa que começa na ultima lagrima que derramei...

desculpa...

não te quis magoar...

Fui eu que nas sombras da escuridão gritei bem alto o teu nome enquanto partias para o infinito...

não vás

não vás

Quero o teu cheiro em mim, o teu suor no meu beijo...

não vás

Mataste-me com a tua morte ...

não vás

Porque serei um triste... choro por ti ... dá-me um sinal ... leva-me para longe da dor ...

Porque não consigo morrer...

não vás

Publicado em World Art Friends

Sem comentários: